janeiro 28, 2018

Nas profundezas do bosque, ela fez morada.

janeiro 01, 2018

Janeiro, 1.

Hoje inicia-se a primeira página de um livro em branco, cuja história só cabe a nós e tão somente a nós escrevermos. O final? Não dependerá de ninguém além de nós.
O ano que acabou de partir não foi um dos melhores da minha vida, confesso, mas também não está entre os que lembro com aflição. Foi um ano cansativo e difícil, mas pelo que sou grata por ter aprendido muitas coisas.

Naturalmente o início de um novo ano nos desperta sentimentos de mudança e entusiasmo, mas sejamos sinceros, eles não duram nem até o final do mês. As listas enormes de resoluções se perdem na rotina de sempre e nos vemos fazendo tudo de novo, de novo e de novo.

Eu mesma sou mestra nisso. Esse ano eu não vou fazer listas gigantes de coisas que eu sei que não vou conseguir cumprir, não quero me frustrar quando perceber que falhei miseravelmente. Sendo assim, subdividi meus objetivos em poucas áreas de foco e no decorrer do ano se eu conseguir desenvolver coisas dentro dessas áreas muito que bem, caso contrário não irei me cobrar e nem me autoassolar por isso. São elas:

- família: quero me dedicar mais à minha família em todos os aspectos, desde passar mais tempo de qualidade com eles, como cuidar de fato de todos de todas as formas que conseguir (isso inclui meus amigos querido também).

- Alice: quero priorizar ela em todos os sentidos: educação, memórias afetivas positivas, alimentação, saúde, tratamentos e principalmente os estímulos para ajudá-la em seu desenvolvimento.

- saúde: quero emagrecer, colocar meus exames em dia, investigar e cuidar do que não está legal, manter uma rotina alimentar saudável, fazer atividades físicas, beber bastante água, praticar meditação e iniciar o processo de retirada de carne da minha dieta.

- hobbies: quero ler mais, assistir mais séries e filmes legais, aprender o básico de costura, aprender uma arte manual nova (crochê ou tricô) e me empenhar diariamente na prática de caligrafia (pelo menos uncial, esse ano).

- estilo de vida: quero conseguir manter as minhas coisas e a minha casa organizada sempre, praticar o essencialismo, doar tudo que não uso, manter meu guarda-roupa organizado (!!!) e só com o que eu realmente gosto e uso, evitar a procrastinação e me organizar financeiramente.

E quais são os desejos de vocês para esse ano?

Que esse seja o melhor ano de nossas vidas e que não deixemos nem um único dia de plantar uma sementinha para isso acontecer. Feliz 2018 ♥


dezembro 25, 2017

Natal da Família Rato


Já faz algum tempo que fui presenteada com a minha primeira família Sylvanian, pelo meu amado Papai Urso, mas só agora consegui tirar fotos minimamente agradáveis deles para publicar. Não foi fácil decidir qual família eu iria querer primeiro (minha lista de desejos é imensa), mas depois de sofrer dias de indecisão, optei pela família de ratinhos. 

Em 2018 pretendo adquirir mais uma ou duas famílias (ramsters e cangurus, provavelmente) e assim seguirei até ter em minha coleção todas as famílias que desejo. 

Para hoje tentei fazer um mini photoshoot para apresentar brevemente a nossa estimada família de ratinhos. Futuramente farei um post detalhado contando o nome e a história de cada um, sim, eles tem história sim, não são meros objetos decorativos. É assim que eles serão apresentados para a Alice: com nome, sobrenome e uma história. 


Feliz Natal à todos ♥

dezembro 20, 2017

Natal em Holly Pond Hill

by Susan Wheeler

dezembro 08, 2017

Vestindo-se para o Natal com a Mamãe Noel

O Polyvore é uma das minhas redes preferidas, embora eu passe longos períodos sem sequer lembrar que ele existe. Quando resolvo acessá-lo, vira vício de novo e foi o que aconteceu nesses últimos dias.

Depois de um tempão resolvir entrar e montar outfits inspirados no Natal. O resultado até o momento foram 4 composições, sendo duas pensadas nos dois hemisférios e as outras inspiradas em duas amigas queridas.



Essa primeira composição eu fiz inspirada no clima do hemifério norte, que está em pleno inverno na noite de Natal. Dependendo da localização, eu só acrescentaria uma meia-calça de fio grosso ou lã e um casaco quentinho.


Já essa segunda opção foi pensada para o nosso hemisfério e o calor infernal que costuma fazer nessa data. Tudo leve e soltinho com pernocas de fora.
A terceira composição eu fiz inspirada na minha amiga Mia (@damhfaerie). Busquei elementos que me fizessem lembrar dela e claro que não poderiam faltar muitos bichinhos e pinhas! 


A quarta e última composição eu fiz pensando na minha amiga Nina (@polinizadora). Girassóis, filhotinhos fofos e chás não poderiam faltar em algo inspirado nela!

Como estou na fase de vício no Polyvore é capaz que apareçam outras composições por aqui. A propósito, quem quiser ver essas e outras criações minhas, me segue lá: https://seideansidhe.polyvore.com

Até a próxima ♥